(Resenha)A fabrica de sonhos que se tornam realidade no Disney +

Já vai fazer meses que o serviço de Streaming do senhor rato que compra tudo fez sua estreia em nosso país!
Eu assinei no dia do lançamento, não só pelo fato de ser gerador de conteúdo geek mas também de ser fan de obras com a assinatura Disney.
Muito se fala do conteúdo faltante no catálogo do Disney+ e como é uma plataforma nova em nosso país, acabei passando por cima desse deslize e fui explorar o que já estava disponível para nós no Brasil.
Assim encontrei tesouros em meios a tanto títulos conhecidos, em sua maioria de antigos VHS ou de canais da Disney que não existem mais.
E um desses grandes tesouros foi a série dos Imagineiros da Disney ou no título original: The Imagineering Story, segue um release sobre esse berço de ideias e sonhos da Disney:

– Tudo começou com a criação da empresa WED Enterprises (WED – Walt Elias Disney) por Walt Disney em 16 de Dezembro de 1952, com o objetivo de contratar profissionais para o desenvolvimento dos seus projetos pessoais, notadamente seus parques temáticos e resorts. Inicialmente a WED foi constituída como uma empresa privada independente. Contudo, em 03 de fevereiro de 1965 foi integrada a Walt Disney Productions.
A palavra Imagineering foi formada a partir da combinação de duas outras palavras: imagination e engineering, sendo atribuída a sua criação a Richard F. Sailer que a utilizou pela primeira vez em seu artigo BRAINSTORMING IS IMAGINation enginEERING publicado na National Carbon Company Management Magazine, posteriormente foi republicado pela Union Carbide Company.
Em 20 Fevereiro de 1986 a WED Enterprises passa a chamar Walt Disney Imagineering – WDI e atualmente passou a integrar a empresa principal Walt Disney Company, atuando como uma divisão da empresa dedicada especificamente à pesquisa e ao desenvolvimento dos parques temáticos e resorts, ficando o seu centro de operações localizado em Glendale, Califórnia. O departamento financeiro da WDI fica Burbank, Califórnia e também existem outros escritórios em Lake Buena Vista – Flórida; Tóquio – Japão, Paris – França e Hong Kong – China.
Como parte das suas atribuições os imagineiros da Disney estão sempre criança novas atrações, restaurando as atrações já existentes, devolvendo novas tecnologias que possam ser aplicada em seus projetos. Enfim, tornando o sonho de Walt Disney realidade.
Atualmente, por volta de 2000 (dois mil) funcionários trabalham na Walt Disney Imagineering, são eles: artistas, arquitetos, engenheiros, escritores, construtores, designers, técnicos, dentre outros especialistas num total de 140 (cento e quarenta) disciplinas diferentes. Tais funcionários atuam desde a criação, passando pela engenharia, produção, construção e finalmente na instalação dos seus projetos.
A tecnologia desenvolvida pelos imagineiros da Disney está representada em mais de 100 (cem) patentes representadas por sistemas utilizados nas atrações, efeitos especiais, dispositivos de fibra ótica, avançados sistemas de áudio e vídeo, etc. Apenas para se ter uma ideia sobre essa tecnologia, cabe citar o sistema de monorail (1959), bonecos áudio-animatrônicos utilizados em Enchanted Tiki Room (1963), sistema computadorizado empregado na montanha-russa Space Mountain (1975), sistema de video 3D da atração Magic Journey (1982), aperfeiçoado na atração Honey, I Shrunk the Audience (1995), e It’s Tough to be a Bug! (1998).
Os imagineiros da Disney estão sempre trabalhando no sonho de Walt Disney. –
Assim podemos afirmar que sem os Imagineiros, não haveria Disney, principalmente os seus parques temáticos.

E você podendo saber como tudo isso funciona é magnífico, tirar o holofote da marca Disney como uma empresa e focar na parte humana é algo de se encher os olhos.
Todos os segredos, os estudos, o trabalho árduo de ser inovador sempre desde seu princípio, me fez ver o império Disney com outros olhos, eu sentia falta de saber realmente como tudo aquilo funciona, como foi criado, como que algo da imaginação se passa para o papel, depois para uma maquete e finalmente ao vivo e em escala real e acaba sendo exatamente aquilo que foi imaginado lá no começo do processo.
A emoção é prato cheio em toda a série em seus 6 episódios que conta toda a saga dos imagineiros como também dos parques Disney pelo mundo, particularmente no episódio que fala sobre o efeito da Tsunami que rolou no Japão e como isso afetou os parques da Disney na Terra do Sol Nascente, solidificando assim sua importância no entretenimento e como a imaginação pode nos salvar das duras realidades.
Então uma excelente pedida para você assinante da plataforma Disney+  ou se pensa em assinar e estava com medo de só ter conteúdo para pré adolescente!
Mais informações: https://www.disneyplus.com/pt-br 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *