Estreia hoje (8) podcast original da Cinemark em parceria com a Huuro: “Não existe filme ruim, todo filme é bom pra alguém”

Nesta segunda-feira, 8 de março, vai ao ar o primeiro episódio do podcast original da Cinemark em parceria com a Huuro “Não existe filme ruim, todo filme é bom pra alguém”. Érico Borgo e Aline Diniz trazem, quinzenalmente, um papo bem-humorado sobre as diferentes formas de olhar para um mesmo filme. O filme que alguém detestou, sempre é o melhor filme da vida de outra pessoa. Os episódios estarão disponíveis nas páginas da Cinemark nas plataformas de streaming Spotify, Deezer e Google Podcast. Para entrar no clima, Érico e Aline selecionaram, cada um deles, dois de seus longas preferidos que foram bastante criticados.  

ÉRICO BORGO

Duna, o filme de David Lynch, é execrado pelos fãs da obra de Frank Herbert. Ele toma liberdades criativas, foi retalhado pelos produtores e simplifica demais uma das maiores obras de ficção científica de todos os tempos. Mas eu o assisti na hora certa, com uns 12 anos de idade. Foi o filme que me apresentou o universo do livro, me fascinou e me fez querer ler o original. Eu sempre terei um lugar especial no coração pra ele.

Mestres do Universo, a adaptação para as telas de He-Man e os Mestre do Universo, decepcionou todo mundo ao se passar majoritariamente na Terra e não em Etérnia. Os efeitos eram toscos até pra época e a história tinha pouca relação com os desenhos animados tão queridos do Xou da Xuxa. Mas o grande Frank Langella faz um Esqueleto tão empolgado e shakespeariano que não dá pra deixar de apreciar suas cenas e interações. E o filme tem a primeira cena pós-créditos do cinema que prepara uma continuação. Muito antes da Marvel…  

ALINE DINIZ

Taxi é daqueles filmes que a crítica destruiu e matou no bercinho. Pra mim, é simplesmente divertido, despretensioso, muito engraçado e eu adoro o Jimmy Fallon – ele é tão esforçado que isso soma no humor. Ainda que ele desapareça perto da Queen Latifah, que é uma das melhores comediantes do cinema. De protagonista do filme, ele acaba secundário – e isso é maravilhoso.

Mamma Mia tem uma coleção formidável de artistas que não sabe cantar… cantando. E que não sabe dançar… dançando. Mas com as músicas do ABBA e uma história tão incrível, que traz um lado tão empoderado da protagonista, fica impossível não desejar ser como ela. Quem nunca teve um erro no passado que gostaria de validar, afinal?

Serviço

Não existe filme ruim, todo filme é bom pra alguém – Podcast. Estreia em 08 de março. Um novo episódio quinzenalmente. Disponível nas plataformas de streaming Spotify, Deezer e Google Podcast.

Huuro Entretenimento

A Huuro é uma produtora criativa apaixonada por entretenimento, guiada por essência e nascida do protagonismo do seu time na cultura pop em uma escala global.

A Huuro Entretenimento (“Tempestade” no linguajar élfico) visa conectar marcas com o universo do entretenimento e do ficcional, assuntos dos quais os sócios são especialistas. De forma geral, o propósito da Huuro não é ficar delimitada a formatos audiovisuais ou de experiências e trabalhar diferentes parcerias para cada projeto. A sociedade é composta por quatro sócios que se conheceram quando trabalhavam juntos no Omelete: Érico Borgo, Matheus Machado, Aline Diniz e Laís Almeida.

Rede Cinemark no Brasil 

Líder mundial em venda de ingressos, a Rede Cinemark representa cerca de 30% do mercado brasileiro de cinema e é maior que seus três principais concorrentes juntos, com 642 salas de cinema em 88 complexos distribuídos por 50 cidades em 17 estados e o Distrito Federal: Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

É da Rede Cinemark a primeira sala de cinema em 3D da América do Sul, instalada no Shopping Eldorado, em São Paulo, que segue o padrão exigido pelos grandes estúdios americanos. Atualmente, a Rede conta com mais de 332 salas com a tecnologia de projeção em 3D no país. Em 2014, a Cinemark trouxe uma nova tecnologia, o D-BOX. As primeiras salas foram inauguradas no Shopping Villa Lobos, em São Paulo, e contam com um recurso que oferece comandos para as poltronas, que se movimentam para simular vibrações, quedas e trepidações. As poltronas D-BOX ainda têm um ajuste individual de velocidade, que permite que o público controle a intensidade dos movimentos. As poltronas D-BOX já estão presentes em 38 salas de 20 complexos.

A Cinemark também trouxe ao Brasil a tecnologia Extreme Digital Cinema – XD, com telas maiores que as convencionais e uma sonorização ainda mais potente, reunindo o que há de mais moderno em tecnologia 2D e 3D. A tecnologia XD já está presente em 40 salas. A Rede também apresentou a primeira sala vip do país, com cardápio exclusivo e atendimento diferenciado desde a bilheteria até o serviço de snack bar. As salas vips Bradesco Prime oferecem também mais conforto, com poltronas que seguem o conceito da classe executiva dos voos internacionais.

Outro diferencial da Rede é o Combo Express, que oferece a compra de produtos da bombonière nos totens de autoatendimento, site ou bilheteria. De sexta a domingo e em feriados, os itens adquiridos por meio do serviço podem ser retirados em um caixa exclusivo dedicado ao atendimento rápido. Para usufruir das salas Cinemark em qualquer complexo da Rede, os espectadores podem comprar o ingresso e os combos pela Internet ou Aplicativo que também permite checar a programação, descobrir o cinema mais próximo por geolocalização, conferir promoções, entre outros. O aplicativo está disponível para Windows Phone, Android e iPhone.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *